Home América do Sul Brasil Sudeste Conheça a Rota das Grutas de Minas Gerais e descubra seus tesouros
Conheça a Rota das Grutas de Minas Gerais e descubra seus tesouros

Conheça a Rota das Grutas de Minas Gerais e descubra seus tesouros

73

Esse roteirinho foi para que se conheça a Rota das Grutas de Minas Gerais, logo depois que visitamos o Instituto Inhotim, em Brumadinho (Leia o post 1 e o post 2 da nossa viagem), e também montamos em função da nossa filha Luna que vem nos perguntando várias coisas depois que viu uma peça do Batman (na época com 2 anos e 9 meses!!!). “Mamãe, o Batman é morcego? “Papai, o Batman mora na caverna?” E aí, como não apresentar a ela as riquezas de Minas Gerais com mais de 500 grutas e cavernas catalogadas? Aliás, diga-se de passagem que é uma ótima indicação para as férias!

 

Conheça a Rota das Grutas de Minas Gerais e descubra seus tesouros

Para essa “batmissão” pesquisamos bastante e descobrimos que  a Rota das Grutas de Minas Gerais, na verdade, é a Rota das Grutas Peter Lund, que fica uns 127 km acima de Belo Horizonte. Esse nome foi uma homenagem ao naturalista dinamarquês que veio para nossa terrinha e ficou, de 1835 a 1845, pesquisando várias cidadezinhas mineiras e coletando fósseis de animais e de humanos. Foi muito legal poder mostrar tudo para ela que, mesmo pequenininha, curtiu de montão! Claro que inventamos mil histórias lúdicas para ela interagir! No mapinha abaixo colocamos as setinhas verdes para mostrar o trajeto que fizemos para conhecer as três grutas: Maquiné, Rei do Mato e Lapinha.

rotas-das-grutas2

As cidades de Cordisburgo (Gruta de Maquiné), Sete Lagoas (Gruta Rei do Mato) e Lagoa Santa (Gruta da Lapinha) são consideradas o berço da paleontologia brasileira e foi emocionante fazer um resgate desse passado e tentar entender como eles viviam há milhares de anos atrás. Ah! Uma coisa bem bacana é que na Gruta Lapa Vermelha (município de São Leopoldo), foi encontrado, em 1970, o crânio da Luzia, o fóssil humano mais antigo da América, com cerca de 12.500 a 13.000 anos. Ele está no Museu Nacional de História Natural da Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro.

 

luzia-2

 

Antes de contar com detalhes o nosso roteirinho e a aventura que vivemos por lá, é importante lembrar que fizemos uma pesquisa dos cuidados a serem tomados nessa viagem com criança. Segue uma listinha com as dicas!

  1. Calçados fechados sem salto: é obrigatório em todas as grutas para não perder o equilíbrio nos desníveis ao longo da visitação, para não pisar em algum inseto e ser mordido (no caso da Gruta da Lapinha que tem pequeninas aranhas tipicas da gruta, mas nada demais) e não escorregar porque a gruta ainda esta “viva”, ou seja, com gotejamento das estalactites (Gruta Rei do Mato e Lapinha).
  2. Lanterna: não é obrigatório levar. Em todas as três grutas há uma linda iluminação de led colorida que guia todo o  caminho. Mas para divertir a garotada acho muito bacana que eles se sintam importante e participem da aventura com uma lanterninha!
  3. Calça comprida de tactel ou moleton: achamos importante para ficar mais à vontade e dar mais conforto no passeio. Na Gruta Rei do Mato e Lapinha chega-se a 25-30 metros de descida e fica um pouco friozinho lá dentro (não precisa casaco, apenas uma T-Shirt).
  1. Ir ao banheiro antes de entrar: Ihh, esse item é primordial porque não pode fazer xixi dentro da gruta, então não vai entrar com a bexiga cheia, hein?
  2. Não tocar em nada: quando eu digo nada é porque tudo que vemos ali pode ser modificado com o suor e gordura das nossas mãos. Um gotejamento da estalactite (1 cm demora 30 anos para se formar) pode se cessar com o toque dos nossos dedos, porque entope o canal que a gotinha cai. Então muito cuidado!!
  3. Visitar fora de alta temporada: essa é uma dica que serve para todos os lugares, pois acabam ficando cheios de turistas nessa época, mas se não tiver jeito, encare assim mesmo porque vale a pena, mas chegue um pouco antes da gruta abrir para garantir sua visita antes de chegar as excursões.
  4. Equipamento para fotografar: se você optar por levar o celular, mesmo que seja o último modelo WYZ, não espere muito das fotos tiradas. As grutas, mesmo sendo muito bem iluminadas, possuem sombras que se for colocar o flash perdem o encanto das cores naturais do local. Se levar uma câmera semi profissional ou profissional, uma boa opção é abaixar a velocidade, abrir o obturador e prender bem a respiração para não tremer a mão (de preferência usar o disparador sequencial). Claro que se você quiser curtir em família e registrar sem compromisso nada impede de você ir e aproveitar o passeio e guardar os melhores momentos em sua lembrança.

Depois de todo o check list, vamos ao roteirinho que fizemos pela Rota das Grutas!

Rota das Grutas Peter Lund

A Rota das Grutas é pouquíssimo conhecida e uma pena, pois achamos um roteiro belíssimo desenvolvido pelo estado de Minas Gerais. Tem como objetivo divulgar as descobertas paleontológicas de Peter Lund sobre a história do homem das Américas e de animais gigantes que viveram por aqui em tempos remotos. E o mais legal é que mostra que homens e animais pré-históricos imensos conviveram no mesmo período. Uauuu! Vale ressaltar que as grutas que visitamos são totalmente estruturadas para o turismo e não precisamos dar uma de Indiana Jones e nos aventurar mato à dentro! Foi só pegar o carro, estacionar e voilá a gruta já estava ali na frente (com exceção da Rei do Mato que tem um caminho de 200 metros, mas todo construído em pedras)

Primeiro Dia – pernoite em Paraopeba

Saímos às 15h da Pousada Vista da Serra, que fica em Casa Branca, um vilarejo lindo onde ficamos hospedados para conhecer Inhotim (cerca de 60 km de Belo Horizonte), e seguimos em direção à Paraopeba (que fica a 20 minutos de Cordisburgo, onde tem a Gruta de Maquiné), pois a nossa opção foi pernoitar bem pertinho e chegar cedo na gruta, que aliás é uma super dica! A estrada é ótima para lá, inclusive por quem vai de Belo Horizonte (são 134 km de BH). E sabe que o Google Maps nos levou super certinho até o hotel? Ficamos hospedados no HC  Hotel Paraopeba, um hotel simples mas confortável que nos atendeu muito bem! Com café da manhã honesto e alguns itens para um  bom desjejum. A equipe é extremamente atenciosa com aquele sorriso mineiro que conquista! Mas gente, a cidade não tem nada pra fazer, mas nada, nada, nada mesmo! Inclusive quem chegar de avião por Belo Horizonte pode passear o dia inteiro pela capital mineira e partir para lá no final do dia, apenas para dormir!

hchotelpareopeba

hchotelpareopeba2

Segundo Dia – visita à Gruta de Maquiné e Gruta Rei do Mato

Saímos cedo do hotel levando as bagagens e chegamos logo quando a Gruta abriu, às 8h30 da manhã. O lugar tem um pequeno estacionamento, lojinhas de souvenirs, lanchonete, banheiros e restaurante. Há uma bilheteria (R$20.00 inteira/R$10,00 meia entrada para estudantes e idosos) e a entrada dá direito a um guia para visitação da gruta (1 hora de duração em grupos de até 25 pessoas) e do Museu da Gruta de Maquiné (15 a 30 minutos de duração), um espaço lúdico para entender melhor os pontos da rota e o trabalho de paleontologia do Peter Lund (falaremos sobre o museu mais a frente). É permitido criança de todas as idades (até 5 anos a entrada é isenta), inclusive vimos um casal chegando com bebê de colo, mas aconselhamos a partir de 2 anos (já deve estar andando bem firme).

grutademaquine

grutademaquine2

grutademaquine3

Começamos a nossa viagem subterrânea e ansiosos para conhecer os sete salões lindos que vimos em centenas de fotos pela internet. Bom, nem se fala a euforia da Luna para entrar na “caverna colorida do Batman” rss. Quem nos recebeu e nos acompanhou no passeio foi o gerente da gruta Mário Lúcio, muito simpático e que nos explicou tudo detalhadamente. A caverna tem esse nome por ter sido descoberta em 1825, pelo fazendeiro Joaquim Maria Maquiné, o famoso Seu Maquiné, sendo considerada a mais bela gruta em tamanho e formas arquitetônicas esculpidas pela água durante milênios, além de ter sido bastante admirada pelo escritor Guimarães Rosa.

E, mais do que tudo, a Gruta do Maquiné, tão inesperadamente grande, com seus sete salões encobertos, diversos, seus enfeites de tantas cores e tantos formatos de sonho, rebrilhando de risos de luz. Ali dentro a gente se esquecia numa admiração esquisita, mais forte que o juízo de cada um, com mais glória resplandecente do que uma festa, do que uma igreja.”
(João Guimarães Rosa)

grutademaquine4

E ele não estava exagerando, foi exatamente assim que nos sentimos ao caminhar pelas passarelas dos 400 metros de extensão, deslumbrados pelas belas formações e desenhos das sombras. Em cada sala, viajávamos nas figuras: urso, elefante, castelos, cupcake e sorvete eram algumas das inúmeras imaginações que tivemos lá dentro! Tinha horas que eu já até via coisas demais!! E a Galeria das Fadas? O que era aquilo? Cristais brilhantes que lembram grinaldas e lustres.

grutademaquine6

grutademaquine9

 

No salão 5 é onde se realizam muitas filmagens de novelas e filmes. Um espaço belíssimo que parece que estamos mergulhando em um livro de histórias infantis. Inclusive a última novela gravada foi Império, onde o comendador encontrou o diamante! Estamos importantes, viu?

grutademaquine7

grutademaquine8

Após a visita fomos conhecer o Museu da Gruta de Maquiné que tem diversas atividades interativas, vídeos, jogos para os pequenos, sala com sons imitando o gotejamento dentro da gruta e até uma reprodução de um fóssil de animal pré-histórico.

grutademaquine11

grutademaquine10

grutademaquine12

Fizemos um lanche e partimos para a Gruta Rei do Mato, em Lagoa Santa (mas você tem a opção de almoçar no  Chero’s Bar Restaurante que fica bem em frente à sede administrativa da gruta e serve uma comida típica mineira (R$25,00 por pessoa) com sobremesa incluída, mas não aceita cartão de crédito.

Gruta Rei do Mato

Chegamos às 14h na Gruta Rei do Mato e fomos recebidos pela guia Karen. Há uma bilheteria (R$15.00 inteira/R$7,50 meia entrada para estudantes e idosos) e só pode entrar crianças a partir de 6 anos de idade e tudo isso porque a gruta tem muitas escadas para descer, que ao contrário da Gruta de Maquiné que é mais linear, acaba sendo ingrime para crianças muito pequenas. Mas tudo bem, Luna ficou com a vovó brincando em um parquinho com brinquedos feitos de madeira. Outra coisa importante é que não tem estrutura de lanchonete e lojinhas e o horário de funcionamento é de 9h as 16h, com grupos de no máximo 20 pessoas (1h de visitação). Então se organize para não ficar de fora!

gruta-rei-do-mato

gruta-rei-do-mato2

Da bilheteria, percorremos um caminho de 200 metros todo feito em pedrinhas e uma subida tranquila. Logo alcançamos a entrada da gruta. Nós achávamos que já tínhamos visto todas as belezas de dentro de uma gruta quando visitamos Maquiné, mas vocês não imaginam qual foi a nossa surpresa quando entramos na Rei do Mato. Simplesmente superou a nossa expectativa! Muitas, mais muitas formações de estalactites e estalagmites que parecem bordados à mão. Uma beleza surreal que eu tinha que me beliscar algumas vezes para não achar que estava sonhando. Me questionava o tempo todo: “como pode as pessoas não conhecerem tantas belezas que temos aqui no Brasil?” (e vem muitos gringos lá de fora visitar as nossas grutas, viu?)

gruta-rei-do-mato3

gruta-rei-do-mato7

gruta-rei-do-mato4

gruta-rei-do-mato6

A Gruta Rei do Mato é considerada uma gruta viva por ainda ter gotejamento e continuar crescendo as formações rochosas ali. Colunas, cortinas, franjas são algumas das inúmeras formações encontradas. Tem até as torres gêmeas, únicas no Brasil e a segunda no mundo (a primeira é numa gruta na Espanha), nossa impressionante!

gruta-rei-do-mato5

Depois da visita, fomos na Grutinha que fica bem ao lado para ver inscrições rupestres datadas de milhares de anos.

gruta-rei-do-mato8

 

Para ficarmos mais perto do Parque do Sumidouro, onde fica a Gruta da Lapinha, nos hospedamos no Promenade Hotel & Spa Lagoa Santa! Da gruta Rei do Mato até Lagoa Santa levamos 2 horas, e foi a melhor escolha, pois o hotel é espetacular com uma vista deslumbrante da lagoa e muito bem recomendado para família. Chegamos por volta das 17h e aproveitamos a piscina e a sauna. Ficamos instalados na suíte luxo que é imensa com uma decoração minimalista linda! O clima astral do Promenade está em todos os ambientes, inclusive ele é dog friendly para os que querem viajar com seus queridos animaizinhos. No restaurante cardápio infantil e drinks deliciosos. E o plus para os que querem descansar é o SPA da Loccitane, com tratamentos que deixam qualquer um nas nuvens!

promenadelagoasanta

promenadelagoasanta2

promenadelagoasanta3

Terceiro Dia – visita à Gruta da Lapinha

Acordamos cedo e às 7h já estávamos tomando o café da manhã. Um belo desjejum por sinal, com absolutamente tudo e muito mais! Nossa, até canapés e tarteletes de shitake tinham… Partimos para a Gruta da Lapinha e levamos uns 20 minutos do hotel até lá. A estrada é ótima e muito bem sinalizada.

promenadelagoasanta4

Chegamos às 8h30 na gruta e fomos recebidos pela Cinthia, responsável pela parte administrativa. Na bilheteria as entradas custam R$15.00 inteira e R$7,50 meia entrada para estudantes e idosos. Outra coisa importante, tem estrutura de lanchonete (mas estava desativada) e não tem lojinhas e o horário de funcionamento é de 9h as 16h, com grupos de no máximo 20 pessoas (45 minutos e visitação). Aqui, também recomenda-se crianças a partir de 6 anos de idade, mas achamos o ideal a partir de 8 anos porque o cheiro de Guano (fezes e urina de morcego) é muito forte dentro da gruta, mas isso tudo é de cada um né? Eu achava que iria encontrar muitos morcegos e que iam ficar em cima de mim e confesso que fiquei meio preocupada. Mas que nada, foi super tranquilo! Eles são em pequenos números que se escondem nas partes mais escuras da gruta e ficam ali quietinho. Então, não precisa ficar com medo achando que são vampiros e que vão atacar, viu? Até porque eles comem frutas e não sugam pescoços…

grutadalapinha

A Gruta da Lapinha tem 520 metros de extensão visitável e é um pouco mais rústica do que as outras, mas tem formações belíssimas também.  O que diferencia das outras é que apresenta várias saídas e a circulação de ar é maior (sentimos até o ventinho em vários salões). Em determinados lugares as paredes mostram, nitidamente, a passagem de rios há milhares de anos. São várias colorações, presença de conchas do mar fossificadas e desenhos no teto com prováveis formações de rodamoinho. Um show! É uma gruta com mais descidas que a de Maquiné e um pouco menos ingrime que a do Rei do Mato. Luna só foi até a segunda sala e depois voltou com uma das guias e ficou com a vovó brincando no jardim.

grutadalapinha4

grutadalapinha5

grutadalapinha2

grutadalapinha3

Ao lado da Gruta, fomos visitar o Museu do Castelinho, um museu arqueológico da Lapinha com o maior acervo de ferramentas primitivas do país e com fósseis impressionantes, inclusive um esqueleto completo pré-histórico de um ser humano do “Povo de Luzia” (quando o crânio tem morfologia semelhante à de Luzia – a mulher mais antiga da América e que está em exposição no Museu Nacional da Quinta da Boa Vista). Sem palavras ao entrar, aliás, fomos visitar a Gruta da Lapinha e recebemos esse super bônus. O formato de castelo é relacionado ao fundador Mihály Bányai, que era húngaro e fez uma referência à Europa onde existem muitos castelos que servem de espaço museais, portanto, assim como os primeiros museus surgiram dentro de castelos o primeiro museu de Lagoa Santa também foi alojado dentro de um Castelo!

É uma iniciativa privada construída em 1970 e mantida pela filha do fundador, Erika Bányai. A entrada é guiada por ela ao custo de R$3,00.

castelinhodalapinha

castelinhodalapinha2

As grutas e nossa classificação

Ao ler todo o post, sei que são muitas perguntas e receios que deve passar pela sua cabeça, principalmente com criança. Resolvemos resumir um pouco de cada gruta, mostrar as diferenças e fazer uma classificação para tentar ajudar na sua decisão de visita. Foi bastante difícil esse trabalho porque todas tem sua beleza própria e suas nuances, mas vamos lá!

Gruta de Maquiné (Cordisburgo)      

  • Tem 400 metros de extensão visitável
  • Salões amplos e muito bem iluminada
  • Considerada a mais famosa das grutas brasileiras
  • Ótima para visitação com criança de qualquer idade
  • Em relação às outras grutas tem menos formações de estalactites e estalagmites

Gruta Rei do Mato (Sete Lagoas)    

  • Tem 220 metros de extensão visitável
  • Alguns salões amplos e muito bem iluminada
  • A gruta possui muitas escadarias e passarelas estruturadas, onde o turista chega a salões com 30 metros de desnível
  • Visitação para crianças acima de 6 anos
  • Muitas formações de estalactites e estalagmites, inclusive algumas raras por todo o mundo (torres gêmeas)
  • Considerada gruta “viva”, pois está em contínuo processo de formação, devido à ação da água.

Gruta da Lapinha (Lagoa Santa)   

  • Tem 520 metros de extensão visitável
  • Salões estreitos, mas bem iluminado
  • A gruta possui muitas escadarias e passarelas estruturadas, onde o turista chega a salões com 25 metros de desnível
  • Recomendação de visitação para crianças acima de 6 anos (porém consideramos acima de 8 anos)
  • Formações de estalactites, estalagmites e cortinas
  • Considerada gruta “viva”, pois está em contínuo processo de formação, devido à ação da água.
  • Tem várias saídas e por isso tem presença de pequenos insetos e morcegos (que não incomodam em nada)
  • Cheiro muito forte de guano (fezes e urina de morcego) que gera um gás com cheiro de amônia e enxofre

 

E você, conhece outras grutas pelo Brasil? E pelo exterior? Deixe o seu comentário e compartilhe com a gente a sua viagem.

Procure pela hashtag que usamos nas redes sociais Facebook e Instagram: #VPAemrotadasgrutas  #VPAemInhotim

 

* Post apoiado – O Viajando por Aí tem o compromisso com os seus leitores e telespectadores e mantém a transparência dos serviços que foram oferecidos.


 

Organize melhor sua viagem

O Viajando por Aí tem diversas parcerias para te ajudar na organização da sua viagem. Você não paga nada a mais e ainda ajuda nosso blog com uma pequena comissão.

Para reservar sua hospedagem, utilize o Booking

Para alugar um carro, utilize o Rentalcars

Para fazer um seguro viagem, utilize SegurosPromo (use o código VIAJANDOPORAI5 e tenha desconto)

Para comprar seu chip de celular e internet, utilize Travel Mobile

 

Outras Rotas que você pode gostar:

Conceição do Ibitipoca, um roteiro família pelo paraíso mineiro

Rota do Lagarto com Crianças: um passeio nas Montanhas Capixabas

Bananal com criança: diversão aos pés da Serra da Bocaína

 

Gostou? Compartilhe!

Facebooktwittergoogle_pluspinterestmail

Comment(73)

  1. Amei!!!
    Estava louca pra ver esse relato. Ja entrou na lista da road trip de MG.
    Sabe se existem outras grutas alem dessas 3?
    Se nao visitar a gruta da Lapinha vc acha q perde muito? Sou muito alérgica e fiquei preocupada com o cheiro forte. :(

    Aline – Vem que te Conto!

    1. Oi Aline! Em Minas Gerais tem Muitas grutas mas essas são as principais e mais famosinhas.. rss não se preocupe com o cheiro pois também sou alérgica e fiquei na boa! Vai na fé pois cada uma tem uma caraterística diferente.

    1. Minas é especialmente lindo e um dos estados que amamos e voltamos sempre. Voltamos ontem da Serra da Canastra com muitas novidades! Outro lugar incrivel!

  2. Adorei a curiosidade da Luna, e ela parece que se divertiu muito mesmo no Bat-passeio 😉 Às vezes acho que Minas Gerais é um estado com lindezas sem fim! Cada dia descubro mais um cantinho que quero conhecer <3

    1. Nossaaaa ela amouuuu!! Rss E MG é sempre especial. Acabamos de voltar da Serra da Canastra.. Uau que show o lugar! Não cansamos de descobrir os encantos mineiros! Bjs

    1. Amamos Minas! Acabamos de voltar da Canastra com mil dicas e MG sempre é uma linda surpresa! Conte sim as aventuras de vocês quando forem para lá. Bjs

  3. Adorei o vosso relato, e já coloquei nos meus projetos futuros de viagens. A gruta que mais me impressionou até hoje, foi na Itália. Grotte di Frasassi, na região de Marche. A parte visitável é de 1500 m, mas ela é um labirinto de mais de 40 Km. É o paraíso dos espeleólogos.

  4. Fiquei com saudade de Minas! Adorei o post! Super completo e bom saber que é possível fazer o passeio com crianças. Minha filha vai fazer 3 anos, acho que ela iria adorar. Obrigada por compartilhar. 😀

  5. Amei todas as dicas (o post está muito completo), mas amei mais ainda saber dos detalhes por ter uma criança junto! Isso é muito interessante, além de provar que crianças também podem viajar com os pais e se divertir!

  6. Confesso que não me animei muito com o assunto grutas, mas pela curiosidade,continuei a leitura. Me surpreendi com os lugares que vocês conheceram. A Maquine parece coisa de outro mundo! Já gosto de grutas e já quero ir heheheh

    1. kkkkk fica tranquila que foi assim comigo também quando resolvemos gravar lá e mostrar as grutas. Só depois que comecei a estudar para as gravações que vi a tamanha beleza e que o lugar é mágico. Bjs

  7. Adorei o relato da “batmissão”!! rsrsrs!! Eu adoro conhecer grutas. Acho uma sensação incrível. Mas não sabia da existências destas que vc relatou. Muito menos da existência desse fóssil (Luzia). Vivendo e aprendendo!!

  8. Vê-se que, de fato, é uma grande pena que as pessoas não conheçam. Eu mesmo não conhecia. O que me faz pensar, sempre tive vontade de ir a Belo Horizonte para aproveitar cidades vizinhas para baixo, como Ouro Preto. Noto que, agora, devo estender minha futura viagem para o norte também, e conhecer essa rota das Grutas. Já quero! As grutas parecem lindas, e ainda tem até um castelinho!

    Obrigado pelas dicas, e o post foi excelente.

  9. Uma amiga tinha me falado de Inhotim esse ano e me despertou a curiosidade! Suas fotos me fizeram me encantar pelo destino!! Sua filha deve ter fica com uma lembrança linda!! Amei o post!

  10. Eh impressionante… Minha familia inteira eh de Minas e, so depois de muito tempo viajando pelo mundo a fora, vou descobrindo as maravilhas que minas tem a oferecer! Adoro passear e grutas… deixar os olhos acostumarem e viajar tentando viver como um dia viviam… muito bom o post!

  11. Post super completo sobre uma região que não conhecia. Preciso fazer uma trip por minas gerais e conhecer essa Rota das Grutas. Amei seu ranking ao final. Realmente cheiro forte de guano é duro de tolerar. Abraço

  12. Pra mim Minas Gerais parece quase outro país, do tanto que tem para conhecer! E agora mais um programa legal por lá, a roda das grutas!! Muito interessante, amei saber sobre essa atração!

  13. Que dica incrível para quem viaja com crianças, nunca tinha ouvido falar desse roteiro, parece sensacional! E que graça seus filhos, super companheiros ne? Eles devem amar essas experiências… Minas não tem mar, mas tem tanta beleza natural, cachoeiras, rios, que nem faz falta… lindíssimo! Parabéns pelo post e incentivo pros pequenos!

Deixe uma resposta